O dia dos pais é aguardado pelo varejo catarinense com otimismo. Levantamento realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) revelou que 79,4% dos lojistas apostam que o resultado das vendas deve ser igual ou melhor do que o registrado no mesmo período do ano passado. A data é uma prévia do que deve ser o Natal, mais importante data para o comércio. “Em Videira, nossos lojistas acompanham essa expectativa, já que essa é uma data tradicional que é marcada pelo hábito de presentear”, dias o presidente da CDL Videira, José das Neves Olivo.

Para 46,06% dos entrevistados no levantamento da FCDL o crescimento deve ser de até 5% no comparativo com a mesma data em 2017. O comportamento mais conservador também se reflete na previsão de tíquete médio. Para 79,39% o tíquete médio está abaixo de R$ 150 – sendo que 62,24% apontam a faixa entre R$ 51 e R$ 150.  Entre os itens mais procurados, segundo os lojistas, destaque para o perfume, bebidas e móveis que somam 29,7%), a frente de produtos tradicionais, como vestuário (preferido por 29,09%), acessórios (escolha de 18,18%) e calçados (alternativa com 15,15% da procura).

Na avaliação de Ivan Tauffer, presidente da FCDL/SC, essa melhora se deve principalmente em grande ao ciclo de corte de juros, iniciado pelo Banco Central. Outro fator determinante é a retomada do ritmo de consumo das famílias. A consulta foi realizada junto às empresas associadas com atuação no varejo nas 20 cidades catarinenses de maior índice de potencial de consumo.

 

Sábados com atendimento estendido para estimular vendas

O presidente da CDL Videira, José das Neves Olivo explica que entre as alternativas para otimizar as vendas no comércio videirense

 

, a CDL programou dois sábados D em agosto. Ele destaca que nos dias 4 e 11 de agosto as lojas associadas estarão abertas até as 16 horas. “Além do horário estendido nossos lojistas estão preparando uma série de promoções e facilidades de crédito, fatores que endossam nosso otimismo para o aumento nas vendas nesse período”, conclui Olivo.

Silvia Palma  | Assessoria de Comunicação